PARA SEMPRE, AMOR DE DONA

terça-feira, outubro 13, 2015Sónia Miranda

A vida prega-nos partidas e na véspera de Natal tive uma noticia que me deixou arrasada. O Tito,o meu gato, tinha insuficiência renal. Aquele que considerava um membro da família, tinha um prazo máximo estipulado de vida. Foi um choque grande, muito grande. Quem me conhece pessoalmente sabe a relação que eu tinha com o Tito. Era AMOR. AMOR de dona. Daquele tipo que infelizmente muitas pessoas nunca vivem. O AMOR por um animal. Eles dão-nos TANTO e pedem tão pouco. Acredito que quem gosta de animais, ache o seu único. Mas acho que existem uns mais únicos do que outros. E o Tito era um deles. ÚNICO. Querido. Um AMOR de gato. Companheiro, muito companheiro. Exigente - bastante - em atenção. Amava miminhos, muitos miminhos. Era um gato presente, nada independente, gostava de estar perto das pessoas. Era castiço. Obediente como muitos cães não são. Esperto. Emocional. Comunicativo. Impossível era não simpatizar com ele. No inicio do ano, passei a ter um grande objectivo. Dar-lhe qualidade de vida enquanto a maldita da doença não o levasse para longe do meu colinho, cheio de AMOR para lhe dar todos os dias. Após o 1º internamento (entre o Natal e o Ano Novo), houve uma série de cuidados (muitos) que tive de passar a ter. Cuidados esse que eu teria por toda uma vida, se fosse necessário. O Tito aguentou-se sem uma recaída, até Junho. 6 meses, 6 meses de vitória e de esperança. Quando algo acontece aos nossos, achamos sempre que eles serão a excepção à estatística. É isso que nos permite continuar a lutar. Após este internamento em Junho, acreditamos que o próximo seria também dali a 6 meses. Mas não. As recaídas e consequentes internamentos tornaram-se cada vez mais, menos espaçados. Mas eu continuava a acreditar. Mas ao mesmo tempo, sentia-me impotente, tão impotente. Revoltada, tão revoltada, por tudo o que existe neste mundo para o ajudar não ser para o salvar, mas sim, para adiar o inevitável. Só tinha uma preocupação, eu não podia ficar sem recursos financeiros para o ajudar. Isso era impensável. Quando o adoptei, adoptei-o até ao fim. No bom e no mau. Com a responsabilidade de que eu estaria ali, enquanto tudo estivesse bem e também e essencialmente, quando tudo estivesse mal. Por isso, prescindi de coisas para mim, principalmente nestes últimos 4 meses, para que NADA lhe faltasse a ele. E ele merecia tudo isto e muito mais.  Queria eu ver mais crianças neste mundo serem tratadas com o carinho, dedicação e amor com que o Tito (um gato, o meu gato) foi tratado. Quisera eu que mais crianças no mundo tivessem a mesma atenção, que eu dei ao meu gato. E quisera eu, que também mais animais no mundo fossem assim bem tratados. Quando adoptamos um animal, devemos ter a responsabilidade de lhe dar dignidade até ao último dia. Queria o descanso na consciência de ter feito e dado ao meu gatinho, tudo o que ele poderia ter para ser ajudado. E assim foi. Felizmente por um lado e infelizmente pelo outro. Porque apesar de tudo, TUDO que voltava a fazer vezes e vezes sem conta, embora por vezes as forças já me quisessem derrotar, ele não aguentou mais. E eu fiquei de coração quebrado, estilhaçado. Tirou-me algo que tanto me caracteriza, o meu sorriso. Ele não merecia. Também a veterinária, Dra Joana e o assistente Sr Carlos, foram incansáveis e ficaram tocados com a partida do Tito. Não há palavras no mundo para lhes agradecer tudo o que fizeram nestes 10 meses e o quão sempre tão bem trataram o Tito. Tranquilizam-me um pouco as palavras da veterinária  'nunca vi alguém tão dedicado ao seu gatinho, fizeram tudo o que era possível para o ajudar. Em todas as vezes que esteve internado, era o gatinho mais visitado de sempre.' E acredito. Mas ele merecia as visitas diárias, não queria de todo que ele se sentisse abandonado, pelo contrário, queria que ele soubesse que mais dia menos dia, regressava de novo a casa e assim era. Até que desta vez não regressou. Partiu. Tão cedo. Onze anos passaram a voar. Ainda tínhamos tantas coisas giras para partilhar. Ainda tinhas tantas gargalhadas para me arrancar. A vida era tão mais colorida contigo. A casa era tão mais alegre contigo. Tenho saudades do teu ronronar. Tenho saudades de te ter no meu colo. Tenho saudades da tua companhia. Tenho saudades das tuas traquinices. Tenho saudades de te ver dançar com o dono. Tenho saudades de te ver mergulhar a ração na taça da água. Tenho saudades de te ver beber água da pata. Tenho saudades do teu miar. Tenho saudades de me receberes quando chegava a casa. Tenho saudades de ver como ficavas feliz quando chegava a casa. Tenho saudades de te ver dormir enroscadinho dentro da caixa dos meus sapatos. Tenho saudades de te comprar mantas quentinhas para dormires no Inverno. Tenho saudades de me pedires colo. Tenho saudades de te levar a passear de carro. Tenho saudades de te ver abrir portas (no puxador). Tenho saudades de te colocar um laçarote ao pescoço para receberes as visitas. Tenho saudades de tirar fotografias contigo. Tenho saudades de te ver ao lado do dono à hora da refeição e ao meu lado na cama. Tenho saudades de te ver arranhar as unhas no arranhador com forma de uma gatinha, a tua namorada. Tenho saudades até dos dias em que eras mais chatinho. Tenho saudades de escolher uma casa ainda com melhores condições para poderes ter mais espaço. Tenho saudades de me babares o pescoço com turrinhas. Tenho saudades de te fazer festinhas. Tenho saudades de olhar para uma fotografia tua e não chorar. Tenho saudades de falar de ti e não chorar. Tenho saudades de passar um dia sem chorar, esse dia ainda não chegou, mas há-de chegar. Porque como dizem e é verdade, o tempo cura tudo. Há um vazio. Um vazio grande cá em casa. Foi um gosto teres feito parte da minha história, da minha vida. Serás sempre uma BOA memória. Ensinaste-me mais uma forma de AMAR. Eras único, especial, um AMOR de gato.



PARA SEMPRE, AMOR DE DONA
01.09.2004 - 03.10.2015



OBS.: Esta foi uma luta não só minha. Aliás, de todo. Foi uma luta nossa como é óbvio. Minha e do Maridão. Maridão que não é muito expressivo no que toca a emoções, mas que também ele, desta vez ficou triste. Muito triste.
Este foi o principal motivo (não único, mas determinante) pela minha ausência nestes últimos 2 meses. O meu foco era outro. Para além da vida diária e profissional claro. Mas a minha inspiração fora disso, era 0. Ela vai voltar, estou a fazer por isso. Espero que ainda estejam aí desse lado quando ela surgir de novo. Um OBRIGADA muito grande a todas as que me deixaram comentários e às que me enviaram e-mails durante este tempo.

Mais Artigos

86 comentários

  1. Força. Sei que é difícil, muito difícil, passei pelo mesmo com o meu Nico, mas com ele foi Leucemia...e eventualmente deixa de doer [tanto]. Dói sempre um bocadinho, mas suporta-se. E para quem gosta de animais, há sempre espaço para amar quem de nós precisa - o nosso coração cresce para a medida que precisa, sem nunca esquecer ninguém. <3

    ResponderEliminar
  2. Também tinha 2 gatinhos quando vivia em Portugal, que agora estão com a minha mãe... nem quero imaginar se fosse com eles...
    Um beijinho muito grande *

    ResponderEliminar
  3. Muita força! Já me perde alguns amigos de quatro patas e sei como custa! Ao menos tens na consciência que fizeste tudo o que podias e que ele teve uma vida digna. Muitos beijinhos, queroida!

    ResponderEliminar
  4. Força... os animais dão-nos sempre tanto... e quando "desaparecem" deixam realmente um vazio enorme...
    Mas o importante é que foi um amor de gato e deu-te muito durante todo o tempo que passou contigo! :)

    http://checkinonline.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Te entendo perfeitamente! Perdi minha cachorra, Mimosa e foi muito doloroso! O mais importante é que fez o que podia por ele, deu amor, tratamento e um lar. Agora ele é uma linda estrelinha no céu!
    Beijos!

    Sociedade do Esmalte

    ResponderEliminar
  6. Só quem não sabe amar e nunca amou não sente um texto como este. Infelizmente, quem já passou por este processo sabe que há uma coisa em que não tens razão. Mais vale saberes isso desde já: O tempo não cura tudo. Isto é algo essencial de se saber. Digo-te porque eu gostaria que me tivessem dito isto a mim... A verdade é que aprendes a lidar com o que sentes. Mas tudo isto será algo que guardas para a vida. O bom e o mau. É inevitável.
    Mas felizmente tens muito mais de bom para contar e pudeste ser privilegiada com todo este amor que se nota desde logo. É nisso que tens que te focar. Ele terá todo o orgulho em ter sido teu gato, com toda a certeza! Força!!

    _Ela.

    ResponderEliminar
  7. forçaaa ! Muitos animais são mais que família pra nós!

    ResponderEliminar
  8. A verdade é mesmo essa... Não passa... Apenas se aprende a lidar com as emoções, no entanto as lágrimas voltarão sempre... e o vazio fica...
    Força! e se puder ajude a outro, não para substituir o Tito (porque é impossível) mas porque o amor é uma corrente que não deve ser quebrada =)

    ResponderEliminar
  9. 😢 dói muito...e até se ter chorado tudo o coração não sossega e a saudade é impossível..
    Beijinho e Xi no coração...que a aceitação seja rápida

    ResponderEliminar
  10. Conheço bem esse amor de dona, tenho um "Tito" também e é um membro da família.

    ResponderEliminar
  11. Força querida!

    http://finddyourway.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Só quem ama de verdade escreve um texto como estes! Força neste momento doloroso (eu tenho o meu Pai gravemente doente e... a minha vontade de cá vir também é quase nula)! Um abraço apertado e até o teu regresso. *

    ResponderEliminar
  13. Era este o desabafo de que estavas a precisar como eu te entendo ---Só quem realmente ama estas bolinhas de pelo como nós é que pode entender a dor que se sente a falta que nos faz um simples miau uma torrinha que deixa pelos na roupa um encosto um romronar isto e muito mais mais coisas que não vou mencionar . Ainda não tive coragem de falar contigo acho que precisas de tempo quando quiseres estou aqui .Força norinha quero ver de novo esse sorriso e ouvir essa gargalhada ..

    ResponderEliminar
  14. Nenhuma palavra neste momento será suficiente para confortar.. Um abraço, um abraço forte. Até breve.

    ResponderEliminar
  15. Eu sei bem do que falas...é triste, muito triste.... só o tempo vais ajudar a minimizar a dor e a tristeza.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  16. Força querida* O tempo ajuda a superar*

    ResponderEliminar
  17. Amor é sempre amor! Ficam as boas memórias, muita força querida

    ResponderEliminar
  18. Também perdi o meu patudo (Joy) em Março, ao fim de 14 anos de companhia. Foi um cão muito amado e muito estimado. A dor que sentimos é quase inexplicável. Nunca será esquecido. Envio-lhe um abraço e votos de que consiga superar essa perda. Um aviso: não vai ser fácil.

    ResponderEliminar
  19. A sua missão é ensinar-nos o amor, e é essa chave que eles deixam em nós: sempre boas memórias, grandes sorrisos, é assim que tens de lembrar o teu Tito <3
    Uma força muito grande é o que te desejo.
    Um abraço apertado.

    ResponderEliminar
  20. Oh :( É um golpe duro...
    Força querida Sónia!

    ResponderEliminar
  21. Muita força neste momento difícil, a vida é tão fugaz. Sem dúvida uma triste notícia =\

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  22. Que declaração de amor maravilhosa. Senti na pele tudo o que aqui descreveste pois perdi a minha gatinha há pouco mais de um ano. Vivi com ela 14 anos, viu-me crescer e eu a ela e é uma dor que só quem passa por ela é que a sabe. Força, temos de acreditar que agora estão melhores, sem dores nem sofrimento e que um dia estaremos de novo perto deles :)

    ResponderEliminar
  23. Apesar do motivo triste, o teu texto está muito bonito e só mostra a boa pessoa que és. Sempre ouvi dizer (e tem vindo a confirmar-se) que quem faz mal aos animais ou não gosta, não pode ser boa pessoa!
    Já perdi alguns animais de estimação (morar junto a uma estrada nacional dá nisto...) e sei bem o que sentes. Um beijinho grande para ti e mantém esse sorriso lindo.

    http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  24. Um texto maravilhoso que me emocionou.
    Lembrei-me do meu Sorte, que encontrei na rua com uma pata gangrenada. Levei-o ao veterinário, tratei-o, ficou só com 3 patas, mas era o gato mais completo do mundo. Posso dizer que ele me amava mesmo de verdade e eu a ele. Nunca terei outro gato assim com tanto amor. Ainda hoje o recordo com saudade e dor.
    Só posso dizer-te: muita força! Só nos resta a saudade e as recordações.

    ResponderEliminar
  25. Ensinam-nos tanto e são a melhor companhia do mundo! Percebo perfeitamente o que estás a passar e sei que não é fácil porque também já passei por isso, e dói muito mas vai chegar uma altura em que vais conseguir lembrar-te dele e sentir saudades mas não vai doer tanto, e nessa altura vai ser bom lembrares dele porque isso significa que tiveste o privilegio de o ter na tua vida :)
    Bj S

    ResponderEliminar
  26. Um beijinho muito grande para ti Sónia. Força querida <3

    ResponderEliminar
  27. Oh lamento :(
    É horrível perder o nosso melhor amigo de 4 patas. Eu confesso que ao fim de três anos e meio ainda tenho saudades da minha cadela e nem consigo falar muito sobre ela.
    Força*

    ResponderEliminar
  28. Compreendo que não seja nada fácil a situação... Nem quero pensar como será um dia que perca o meu Fredy, a minha Becas ou até mesmo o Pica-Pau... Porém uma coisa que me vai consolar vai ser, saber que fiz tudo o que podia por eles e nunca lhes faltei com nada, além disso.
    Lembra-te que ele partiu, mas que teve uma excelente vida e que o ajudaste muito.
    Força, se precisares de falar já sabes onde estou!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  29. Amiga como a entendo! Minha cadelinha morreu a 11 de setembro depois de meio ano com uma insuficiência renal. Sofremos juntas mas tal como eu...foi uma guerreira! Esteve comigo 17 anos! O tempo ajudará a suavizar a nossa dor! Bj

    ResponderEliminar
  30. Perder esses nossos animaizinhos é duro mesmo! Uma pena e dá muita tristeza!" Fica bem! bjs, chica

    ResponderEliminar
  31. Lamento imenso! Muita força!
    Não é nada fácil :(

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  32. Eu tinha uma gata exactamente igual.. sim tinha, porque também a perdi. A dor é horrível! Força!

    ResponderEliminar
  33. esse momento é super difícil :/ mas força! e agradeça por ter tido a oportunidade de conviver e aprender com ele!
    Um beijo,
    Isabella
    The Urban Trends

    ResponderEliminar
  34. Fiquei aqui eu soluçar, imagino a dor que sentes. Já me sinto assim quando umas das minhas meninas está doente, imagino perder essa parte de nós, eu sei como ia ficar, por isso entendo a tua dor! :(
    Força querida!

    Isa M., Tic Tac Living
    Banggood Giveaway - Tic Tac Living

    ResponderEliminar
  35. Lamento imenso! Força Sónia!

    Um beijinho

    Telmíssima

    ResponderEliminar
  36. Sei o que é perder um animal de que tanto gostamos, um companheiro, e sei o que deves estar a passar. Como disseste, o tempo cura tudo e tenho a certeza que mais tarde ou mais cedo vais voltar a ter um sorriso na cara e inspiração para voltar. Até lá, cá te esperamos :)
    Messy Hair, Don’t Care | Blog

    ResponderEliminar
  37. É muito difícil despedirmo-nos de um membro da família, sei bem o que isso é, infelizmente. :( Muita força querida. <3
    thefancycats.blogspot.com

    ResponderEliminar
  38. Sinto muito... Eu também tinha um gato que pra mim era único assim como o seu. :(

    ResponderEliminar
  39. Não é fácil de todo conseguir dizer adeus a um melhor amigo, a um companheiro!! Força querida!!
    Um beijo enorme

    Blog Denise de Assis
    Facebook Page

    ResponderEliminar
  40. Muita força!!!!!
    beijinhos
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  41. Força, compreendo a tua dor, são parte da nossa família.Mas ficam as boas lembranças, as memórias e as coisas boas. Beijinho

    ResponderEliminar
  42. É tão doloroso perder alguém assim.
    Eu tenho uma cachorra que já está mais velha e eu ás vezes penso como vai ser quando ela se for :/
    Que você fique bem.
    Beijos!

    Blog Pam Lepletier

    ResponderEliminar
  43. Força querida! <3

    http://imthefifthelement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  44. Sei o que isso é...os animais têm a capacidade de despertar em nós sentimentos tão bons que por vezes os humanos não conseguem! beijinho

    ResponderEliminar
  45. É super doloroso eu tinha um louro e ele ficou com a doença do
    pombo, morreu nas minha mão foi triste passei uma semana sem
    sem falar, tenha uma semana abençoada.
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=EgeQXJjUpSQ
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  46. Lamento muito Sónia! Muita força. beijinho

    ResponderEliminar
  47. Não é nada fácil, de facto! Infelizmente perdi o meu cão à 4 anos..foi doloroso :(
    Muita força!
    um grande beijinho**
    http://mypreciouspace.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  48. Não consegui deixar de ler sem me caírem umas lágrimas. Eu tenho um gato, há já seis anos, e tenho tudo nele. E esse amor de gato que falas, eu sinto-o. É é tão bom, os animais dão-nos e ensinam-nos coisas fantásticas, sem dúvida!

    ResponderEliminar
  49. Muita força para você, sei como é difícil :(

    ResponderEliminar
  50. Ah sinto muito! :( É tão triste né? Muita muita força!
    Um beijo

    Dicas para Todas

    ResponderEliminar
  51. Compreendo tão bem...Força! Muita força!

    beijinhos
    food&emotions
    http://fefoodemotions.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  52. Que pena, os animais de estimação nos fazem muito bem mesmo.
    O sentimento que nutrimes por eles são únicos mesmo.

    Bjos,
    http://www.dmulheres.com.br/

    ResponderEliminar
  53. Que linda declaração, percebo te perfeitamente, quando somos apegados a eles é tão doloroso.

    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  54. ficam as boas lembranças... <3
    xoxo
    http://myheartaintabrain.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  55. Eu sei bem o que você está sentindo. Já perdi alguns cachorros e sempre foi muito triste. Na semana passada o meu gato também ficou doente e fiquei duas noites sem dormir. Agora ele está bem, mas não é fácil saber que ele partirá e me deixará a saudade. Com o tempo você ira ficar melhor, mas sempre terá a lembrança do Tito. Beijinhos!

    galerafashion.com

    ResponderEliminar
  56. Querida Sónia (já estou com lágrimas nos olhos), sei o que custa ter passado por isso, mas o teu bichaninho foi muito, mas MUITO feliz convosco!!! É muito doloroso, mas ele teve cuidados da melhor qualidade até ao fim da vida dele, melhor do que muitas pessoas... E animais, então, nem se fala! Como diz uma amiga minha, os nossos bichanos, infelizmente, são uma excepção, comparando ao que se passa por aí.
    Um beijinho grande, pensa em como foi bem cuidado até ao fim e... toca a adoptar outro menino! É um desperdício uma "dona" assim sem outro gatinho!

    ResponderEliminar
  57. Lamento imenso pelo Tito e agradeço pela tua dedicacão e amor a um animal. Espero que em breve consigas ver o Tito nos olhos de outro animal ( sim nenhum é igual) porque as pessoas que os tratam como eles mereçem nunca se devem privar de ajudar mais um ser!

    Tenho duas cadelinhas e só de pensar nelas os meus olhos sorriem! São mesmo a minha luz e coração e sei que tudo o que faço por elas não é o quanto elas fazem por mim! Uma delas é mesmo especial e nem quero pensar nessa dor.....
    Força querida! bjs

    http://cocojeans.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  58. Infelizmente é uma doença muito comum nos animais, e quando somos tão apegados a eles como és e serás com o Tito custa-nos sempre, mas é a leia da vida, não podemos contornar certas coisas. Por isso muita força !
    with love, KATE ❤

    ResponderEliminar
  59. Nunca tive animal de estimação, mas minhas amigas que tem ou tiveram sofreram muito quando um deles morre.
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderEliminar
  60. Força querida! Uma estrelinha linda no céu que foi muito feliz enquanto esteve convosco!

    http://finddyourway.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  61. Tinha um gatinho igual ao Tito, que morreu na véspera de natal de 2010, é uma dor enorme, por isso sei bem o que estas a sentir :(
    Muita força querida !

    ResponderEliminar
  62. Tito com toda certeza foi muito amado. Agora está pertinho de Deus. Força nesse momento!
    Beijinhos

    www.ericacruz.com.br

    ResponderEliminar
  63. Sei o significado de todas as tuas palavras! Já as senti também... mas o tempo é precioso! Comigo passaram-se 3 anos até desejar novamente uma nova menina... mas a vida é assim... sei que também não será para sempre!

    Um beijinho
    Http://www.abreapestana.com

    ResponderEliminar
  64. Tenho uma gatinha que é muito parecida com o Tito. nem quero imaginar se acontece-se o mesmo com ela.
    Muita força, acredito que esteja a ser difícil para ti.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  65. Sei bem o que sentes, força :/
    Beijinho*
    NOVO :)
    http://thewhisperofphotography.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  66. Um beijinho grande! O amor pelos animais, tantas vezes incompreendido, é único:)

    ResponderEliminar
  67. Odeio ler coisas destas. Há pouco tempo também fiquei sem a cadela que me acompanhou toda a infância e partiu-me completamente o coração. Muita força!

    ResponderEliminar
  68. Custa sempre tanto quando algo acontece ao nosso amado bichinho :o
    Muita força!

    ResponderEliminar
  69. Infelizmente sei bem quanto custa, a minha cadelinha Íris faleceu há um mês com 13 anos. :(
    Muita força!

    Beijinhos ♥
    http://lovingmypinkbubble.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  70. Sei como se sente! Ainda sinto saudades dos meus gatinhos também!

    NEW POST on http://whattostyle.blogspot.com/

    xoxo,
    Jessica

    ResponderEliminar
  71. Lamento imenso, muita força!
    Beijinhos

    amakeupdream.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  72. Adorei o texto, super emotivo e tão certeiro no sentimentos dos donos pelos seus animais que para cada um de nós, são sempre únicos! :) Tenho uma gatinha e um cão, já algum tempo e não quero imaginar quando eles tiverem de partir. Trazem sempre uma alegria à casa e são companhias essenciais. Como eu te percebo...lamento e força nisso!
    Beijinhos*

    Comecei a seguir-te ;) não conhecia o teu cantinho, mas gosto do que tens publicado por aqui. Faz também uma visita ao meu blog e espero que também gostes do que tenho publicado por lá =)
    http://nuancesbyritadias.blogspot.pt/

    ResponderEliminar